geral@bancodobebe.org  .  21 357 18 05

Partilhar a alegria de uma alta

P1060189a14-10-2014

M e M fizeram dois anos. Dois anos que a equipa do apoio domiciliário teve o privilégio de acompanhar.

M e M são gémeas, nasceram prematuras na Unidade de Neonatologia da Maternidade Dr. Alfredo da Costa no seio de uma família da qual fazia parte a mãe e dois irmãos, o mais velho com 18 anos paraplégico e o segundo (agora do meio) com 2 anos de idade à data da alta das gémeas da MAC.

Quando o caso foi sinalizado a Cristina Maltês, coordenadora do Projeto Apoio Domiciliário, pelos técnicos da Unidade de Neonatologia, todo o contexto social suscitava muitas preocupações. Era preciso garantir uma alta segura, garantir a continuação dos cuidados iniciados na Unidade em contexto domiciliário e também minimizar os riscos em que a situação social da família colocava as gémeas prematuras.

Por este motivo o Banco do Bebé acompanhou a alta destas bebés com a sua mãe, tendo destacado uma equipa de duas voluntárias do projeto – a Fátima e a Isaura – para acompanhar esta família em domicílio com a supervisão da coordenadora Cristina Maltês. Inicialmente as visitas tiveram uma expressão bi e tri semanal, passando progressivamente a uma vez por semana, à medida que a família se foi autonomizando.

Foi, por isso, um percurso de dois anos de grande proximidade.

O momento da alta aconteceu esta semana pelo facto dos objetivos da intervenção terem sido atingidos:

  • As gémeas desenvolvem-se corretamente de acordo com o esperado; M e M estão integradas numa creche desde o ano passado o que permitiu que a mãe procurasse trabalho;
  • A mãe está legalizada e já está a trabalhar como empregada doméstica e de limpeza (embora ainda sem contrato de trabalho);
  • O segundo filho foi integrado no Jardim de Infância pouco depois das gémeas chegarem a casa com o apoio do Banco do Bebé;
  • O Banco do Bebé apoiou o processo de legalização do filho mais velho que agora tem acesso gratuito a cuidados de saúde; aguarda entrada num curso de Administração e Contabilidade no Centro de Formação da Ajuda; dispõe de uma nova cadeira de rodas adaptada à sua situação, doada pela Associação Salvador, após candidatura apoiada pelo Banco do Bebé; tem inscrição ativa no INATEL, através da Associação Salvador, onde pode praticar desporto, o que muito importante se revela para a sua situação.

Foram apenas dois anos na vida desta família mas que representaram vivências inesquecíveis e a certeza que a transformação é uma realidade para todos os que participaram no processo: técnicos, voluntários e família.

O Banco do Bebé agradece reconhecidamente à equipa do Apoio Domiciliário em especial às voluntárias que se entregam generosamente a esta causa, garantindo um início de vida digno.

Agradece também a todos os mecenas, doadores e parceiros que permitem a continuidade deste projeto, garantindo o financiamento dos técnicos supervisores e coordenadores e todos os custos associados a esta intervenção como os bens doados às famílias ou as despesas de deslocação no terreno.

P.S. A família autorizou generosamente que partilhássemos este percurso.

Share

Associe-se a nós

Torne-se nosso associado:

(Pagamento de quota através de transferência bancárias para NIB Montepio Geral – 0036 0334 99100000762 08)

CLIQUE AQUI

Seja Voluntário

O serviço de voluntariado foi criado em 1991

Torne-se voluntário/a do Banco do Bebé.

Seja voluntário:

CLIQUE AQUI

Os nossos contactos

Maternidade Dr. Alfredo da Costa, Rua Latino Coelho | 1050-135 Lisboa (ver mapa)

Tel: +351 21 357 18 05
Fax: +351 21 352 01 41

Tlm: 96 483 44 12

geral@bancodobebe.org

Todos os dias úteis das 9h30 às 13h30