geral@bancodobebe.org  .  21 357 18 05

Projeto Apoio Domiciliário

Apoio domiciliário a prematuros ou recém-nascidos com incapacidade temporária ou permanente que uma vez nos seus domicílios continuam a necessitar de assistência técnica e cuidados especiais.

O programa de apoio domiciliário é desenvolvido em estreita colaboração com a unidade de neonatologia dos Hospitais com quem o Banco do Bebé estabeleceu protocolo e as visitas com periodicidade semanal são da responsabilidade da equipa técnica - fisioterapeuta e técnico de saúde - com voluntários devidamente formados.

Os processos são avaliados quinzenalmente pela equipa da Unidade de Neonatologia em parceria com o Banco do Bebé e os programas ajustados em função da evolução da criança.

História

Projeto que se inicia em 2002 na sequência de um desafio lançado pela Unidade de Neonatologia da MAC para o Banco do Bebé criar uma equipa para dar continuidade aos cuidados iniciados naquela unidade, na fase pós-alta de prematuros ou recém-nascidos, onde se registam situações de deficiência e incapacidade temporárias ou permanentes.

Evolução do Projeto

De 2002 até hoje acompanhámos em domicílio 280 bebés e crianças até aos 3 anos de idade.

graf proj

Hoje o Projeto destina-se a

Bebés dos 0-3 anos…

  • Prematuros, que mereçam um olhar continuado em seu contexto natural de vida;
  • Recém-nascidos com fatores de risco perinatal (ex.: asfixia, anomalias congénitas graves, doenças do foro genético, neuromusculares e outras).
  • Bebés até aos 3 anos com fatores sociais ou ambientais que suscitem risco de desenvolvimento.

... de famílias

  • com fatores socio-económicos desfavoráveis;
  • com pais ou cuidadores pouco seguros nos cuidados a prestar ao bebé;
  • com pais ou cuidadores com frágil vinculação ao bebé;
  • pouco estruturadas ou com frágil rede de apoio.

 

O plano de intervenção é estabelecido individualmente para cada bebé e família, em conformidade com o enquadramento conceptual da intervenção precoce, mas também em parceria com a família.

Tem como missão estabelecer pontes entre a família, a comunidade e as unidades hospitalares…

graf proj 1

… e um objetivo central

Capacitar as famílias para as autonomizar face à nossa intervenção.

 

VERTENTES DA INTERVENÇÃO - APOIO INTEGRADO

1. Suporte emocional e fortalecimento da vinculação adulto-bebé

Prestamos um apoio de suporte emocional à família, através da companhia securizante, da minimização da solidão e da partilha de preocupações. Esta intervenção tem como finalidade última o incentivo à comunicação/conhecimento entre pais e bebé: conhecer melhor, brincar com, cantar para, acarinhar e compreender. Oferecemos o ensino da massagem ao bebé.

2. Cuidados ao bebé e trabalho pedagógico

A equipa trabalha com estas famílias os cuidados básicos ao bebé (alimentação, higiene, sono), a par do estabelecimento das rotinas e interações mais adequadas. Estes bebés gozam da possibilidade de terapias e estimulação precoce ao domicílio. Em muitas situações é necessário trabalhar com as famílias no sentido de uma melhor organização familiar - gestão doméstica, aquisição de rotinas, organização e arrumação do espaço, documentação em ordem, etc.. Construímos um suporte de materiais formativos que nos ajudam neste objetivo.

3. Apoio em bens essenciais e apoio financeiro

Na grande maioria dos casos, constituiu-se como um apoio fundamental à organização básica da família a oferta de bens alimentares, medicamentos, roupa, produtos higiene, brinquedos bem como equipamentos técnicos adequados às necessidades destas crianças.

4. Articulação com as unidades hospitalares e serviços de saúde

Esta equipa trabalha ao lado destas famílias na articulação entre as unidades hospitalares e no acompanhamento aos diferentes serviços de saúde, servindo muitas vezes de agentes de tradução/compreensão das mensagens.

5. Articulação com serviços da comunidade

A equipa de apoio domiciliário trabalha ao lado destas famílias na articulação entre as diferentes estruturas da comunidade, acompanhando-as e estimulando-as a usufruir das potencialidades das redes de apoio existentes. Em muitas situações, promovemos a integração profissional dos pais no mercado de trabalho e a inserção dos bebés em instituições educativas.

 

Associe-se a nós

Torne-se nosso associado:

(Pagamento de quota através de transferência bancárias para NIB Montepio Geral – 0036 0334 99100000762 08)

CLIQUE AQUI

Seja Voluntário

O serviço de voluntariado foi criado em 1991

Torne-se voluntário/a do Banco do Bebé.

Seja voluntário:

CLIQUE AQUI

Os nossos contactos

Maternidade Dr. Alfredo da Costa, Rua Latino Coelho | 1050-135 Lisboa (ver mapa)

Tel: +351 21 357 18 05
Fax: +351 21 352 01 41

Tlm: 96 483 44 12

geral@bancodobebe.org

Todos os dias úteis das 9h30 às 13h30